Lonely Hearts Club
Tinha tudo em baixo da manga, tirou as cartas e me encantou, me dominou, logo me vi perdida em você.

coracao-voraz:

a gente ama qualquer bosta hoje em dia, não? você não me amou até outro dia? então. por que não amaria essa bela merda ambulante que está lhe aturando agora? eu não estou surpreso com isso aí. acho que você nem baixou de nível. se bobear, quem baixou de nível foi ele. vai saber. 


- J.Castro

apregoar:

Abriu suas asas e antes de voar deixou jorrar pelos olhos todo amor que tinha,Maria foi-se como pluma.Tem gente que nasce pra morrer e tem gente que nasce pra matar, e em Maria nasceu muita dor ao ver que não era grande o suficiente pra engolir as angustias de todo mundo, a menina era pequenina e…

"home is wherever i’m with you"
Como estar leve se não tenho estrelas no peito? Como fluir, se as feridas dos abismos em que caio são difíceis de sanar? São as coisas que mais me pergunto nas noites insalubres sem teu cheiro e a tua respiração palpável e eminente.
Como preencher a parte que levastes de mim? Não tem como, meu bem. Não tem. Cada um leva a parte que lhe convém e guarda. Descobri que somos estátuas que de desgastam e dissipam com o tempo. As coisas que me restam são os livros do Neruda e os discos da Elis. Isso é eterno por que a gente guarda na alma e cuida.
Estar entregue à revelia.
Estar nas esquinas.
Estar em paz.
Estar.
(permanência)

Sê-de casa pr’eu morar.
Victor (via esqualido)

travecolibertino:

Platão, se o amor é uma expressão de carência, eu cheguei ao fundo do poço? Atingir a eudaimonia é ser pleno no amor? Eu abdico de ser feliz. Amor não me basta. Palavras bonitas não me completam. Eu sou mais. O amor é um precipício cósmico. E eu sou mais.

I Não me amo. II Não amo o todo. III Não…

travecolibertino:

A culpa não é das estrelas, caralho. A culpa é de toda bunda que não levanta da porra do sofá, que paga de cult, mas não faz ideia de qual é a real diferença entre um texto do Bukowski e do Nietzsche. Que acreditaria se alguém dissesse que Van Gogh pintou A Última Ceia. A culpa não é das estrelas….

portuaria:

Meu nome é Anne. Não. Meu nome é Annabelle, mas eu nunca gostei de como isso me fazia parecer uma velha ou uma personagem de contos de fada, então, desde que comecei a frequentar a escola eu sou Anne. Tenho 23 anos e sou uma artista visual. Gosto de ver meus desenhos e fotos por aí, seja em…

sensibilista:

Eu me apaixonei por você a partir do momento em que não me via mais sem ti, quando percebi que mesmo distante você estava mais perto que muitos, quando eu vi muito de mim em você. E amei você mesmo quando me ignorou e fingiu não ter interesse e amei mais ainda quando me disse ” Não me odeie, mas…

sensibilista:

Não tenho mais palavras
para descrever
o vazio
da alma
da mente
do peito
e do quarto,
tudo agora é poeira
levada pelo vento.


a noite dorme? não dorme não

porque a lua ronca muito 
e as estrelas choram em vão.